mormon.org Mundial

O Plano de Felicidade
Criado por Deus

“De onde eu vim e por quê?”

Nossa vida não começou no nascimento e não terminará com a morte. Antes de vir à Terra, seu espírito vivia com o Pai Celestial, Que o criou. Você O conhecia e O amava e Ele conhecia e amava você. Foi uma época feliz na qual o plano de felicidade de Deus e o caminho da verdadeira alegria lhe foram ensinados. Mas, assim como a maioria de nós deixa o lar e os pais quando cresce, Deus sabia que você precisaria fazer o mesmo. Ele sabia que você não poderia progredir a menos que partisse por um tempo. Então Ele permitiu que você viesse à Terra para experimentar a alegria — assim como a dor — de ter um corpo físico.

Uma coisa que torna a vida muito difícil, às vezes, é que estamos afastados da presença física de Deus. Além disso, não conseguimos nos lembrar de nossa vida pré-mortal, o que significa que temos que agir movidos pela fé e não pelo que vemos. Deus não disse que seria fácil, mas nos prometeu que Seu espírito estaria conosco quando precisássemos Dele. Mesmo que algumas vezes pareça, nós não estamos sozinhos em nossa jornada.

O Plano de Deus para Você

Isso não quer dizer que Ele espera que você seja perfeito. Ele sabe que você não será. Mas Ele certamente espera que, enquanto estiver aqui na Terra, você tente ser o melhor dentro de sua capacidade para se parecer mais com Ele e que aprenda e cresça com seus erros. Cada vez que você toma uma decisão ruim com consequências dolorosas, essa escolha lhe traz infelicidade — às vezes imediatamente, outras vezes, muito tempo depois. Da mesma forma, fazer boas escolhas leva à felicidade no final e o ajuda a tornar-se mais semelhante ao Pai Celestial.

Receber Nosso Corpo Físico

Assim como Deus criou a Terra para você morar e ganhar experiência, Ele criou você. E deu-lhe um corpo de carne e sangue à semelhança de Seu corpo glorificado. No Velho Testamento, Deus disse: “Façamos o homem à nossa imagem, conforme a nossa semelhança” (Gênesis 1:26). Jacó declarou que viu Deus “face a face” (Gênesis 32:30). Moisés também falou com Deus “face a face, como qualquer fala com o seu amigo” (Êxodo 33:11). No Novo Testamento, quando o Cristo ressuscitado apareceu a Seus apóstolos, Ele disse-lhes: “ Apalpai-me e vede, pois um espírito não tem carne nem ossos, como vedes que eu tenho” (Lucas 24:39).

Adão e Eva nos Deram o Dom de Escolher

Como os primeiros filhos de Deus na Terra, Adão e Eva viviam em seu jardim paradisíaco. Eles não sentiam tristeza ou dor, o que pode parecer bom, mas eles também não sentiam alegria. Eles não se lembravam de sua vida pré-mortal. Se não tivessem comido do fruto proibido, teriam vivido daquela maneira eternamente e nunca teriam filhos. A humanidade nunca teria nascido ou o mundo sido povoado.

Como sabemos, Adão e Eva sucumbiram às tentações de Satanás para comer do fruto e desobedecer a Deus, Que havia ordenado a eles que não comessem do fruto da árvore do conhecimento do bem e do mal. Como consequência, foram afastados da presença física e espiritual de Deus — damos a esse acontecimento o nome de Queda. Eles se tornaram mortais, assim como nós, sujeitos ao pecado, às doenças, a todo tipo de sofrimento, e por fim, à morte. Mas isso não era tão ruim, pois eles poderiam também sentir grande alegria. “Adão caiu para que os homens existissem; e os homens existem para que tenham alegria” (2 Néfi 2:25). Enquanto fossem obedientes ao evangelho de Jesus Cristo, Adão e Eva poderiam receber inspiração de Deus, revelação e até mesmo visitas de mensageiros celestiais.

Uma vez fora do jardim, eles poderiam progredir e aprender a tornar-se mais semelhantes a nosso Pai Celestial. Além disso, eles poderiam ter filhos, ou seja, o restante dos filhos espirituais de Deus (todos nós) poderia vir à Terra, ter um corpo físico e ser provado em suas escolhas diárias. Assim como aconteceu com Adão e Eva, há consequências para todas as nossas escolhas, sejam boas ou más. A felicidade e o progresso contínuos resultam da decisão de fazer aquilo que Deus deseja que façamos. A palavra-chave é “escolher”. Geralmente Deus não Se adianta e evita que façamos as más escolhas que Satanás nos tenta a fazer. Antes, Ele oferece Seu amor, Sua orientação divina e nos aconselha quando abrimos o coração para Ele.

O Segredo da Felicidade

Com frequência caímos na armadilha de pensar que um carro novo, uma promoção no trabalho, uma cirurgia estética ou a fama nos farão felizes. E elas nos fazem — por um tempo. Mas isso nunca dura porque a riqueza, o poder, a beleza e a fama não trazem felicidade duradoura, como gostaríamos de que trouxessem. Ao contrário, a verdadeira felicidade vem por seguirmos o exemplo de Cristo e desenvolvermos os atributos cristãos como bondade, amor, justiça e misericórdia. Vem por servirmos aos outros e ajudá-los a seguir o exemplo e os ensinamentos de Jesus Cristo. Vem por sobrepujarmos os apetites do corpo humano e seguirmos os sussurros do Espírito. Vem por trabalharmos arduamente e termos um estilo de vida saudável, amigos, família e realizações pessoais. Independentemente do que você faça ou deixe de fazer nesta vida, sua mais profunda e duradoura felicidade resulta de seu conhecimento do plano de Deus e de sua decisão de segui-lo.

Quando Coisas Ruins Acontecem

Ficamos doentes. Entes queridos morrem. Perdemos o emprego ou nosso lar. Nosso cônjuge é infiel. É difícil não perguntar a Deus por que Ele permite que soframos tanto. Saiba que Deus não sente prazer com seu sofrimento e suas dificuldades, não importa a causa, eles podem aproximar você de Deus e torná-lo mais forte se você perseverar fielmente (2 Néfi 2:2, Apocalipse 3:19).

É reconfortante saber que Jesus Cristo, o Filho de Deus, sofreu todas as coisas. Ele entende sua dor e pode ajudá-lo a enfrentar e superar seus desafios. Se você tiver fé em Deus e em Seu plano, pode ter a certeza de que há propósito em todas as coisas que lhe acontecem aqui na Terra. O tempo que passamos aqui é curto comparado a nossa vida eterna. O Senhor disse a Joseph Smith durante um período de intenso sofrimento:

Enfrentar calamidades pode fortalecê-lo e torná-lo mais compassivo. Pode ajudá-lo a aprender, progredir e desejar servir ao próximo. Lidar com a adversidade é uma das melhores maneiras de ser testado e ensinado em sua vida aqui na Terra. Nosso amoroso Pai Celestial tem a capacidade de compensar-nos por todas as injustiças que tivermos que suportar nesta vida mortal. Se perseverarmos fielmente, Ele nos recompensará, na vida futura, além de nossa capacidade de compreender (I Coríntios 2:9). Surpreendentemente, com a ajuda de Deus você pode sentir alegria mesmo em tempos trabalhosos e enfrentar os desafios da vida com um espírito de paz.

O Que Jesus Cristo Fez para Você

Jesus Cristo Sofreu por Nós 02:21

Seus erros podem ser tão simples como ferir os sentimentos de um amigo ou um pecado muito mais sério. Ver a dor que causamos e sentir a miséria do remorso, da vergonha e da culpa pode, por vezes, ser opressivo e devastador. Imaginamos se um dia poderemos sobrepujar nossos erros e sentir a paz advinda do perdão. Sem dúvida podemos, devido à Expiação de Jesus Cristo e ao processo de arrependimento. Podemos confessar nossos pecados a Deus e pedir Seu perdão. Ele prometeu que deles “não mais [Se lembraria]” (Doutrina e Convênios 58:42). Isso funciona porque o Pai Celestial enviou Seu filho, Jesus Cristo, para voluntariamente sofrer e pagar por nossos pecados e nossas tristezas expiando por eles. Não podemos compreender plenamente como Jesus sofreu por nossos pecados. Mas sabemos que no Jardim do Getsêmani o peso de nossos pecados fez com que sentisse tamanha agonia que Ele sangrou por todos os poros (Lucas 22:39–44). Mais tarde, quando estava pregado na cruz, Jesus voluntariamente sofreu a morte por um dos métodos mais cruéis que já existiram (Alma 7:11).

Entretanto, Sua angústia mental e espiritual excedeu em muito as dores na cruz. O Salvador nos diz: “Pois eis que eu (…)sofri essas coisas por todos, para que não precisem sofrer (…)como eu sofri” (Doutrina e Convênios 19:16–17).

Além de pedir perdão a Deus, Ele também quer que peçamos perdão a quem prejudicamos, tentemos reparar o erro e prometamos não repetir os mesmos erros. Depois podemos seguir em frente sentindo o amor de Deus e a incrível paz e alegria advindas quando somos completamente perdoados.

Para tornar a Expiação de Cristo plenamente eficaz em sua vida, você precisa:

  • Exercer fé Nele.
  • Arrepender-se.
  • Ser batizado.
  • Receber o Espírito Santo.
  • Decidir seguir Seus ensinamentos por toda a vida.

“O que acontece depois da morte?”

Imagine sua mão dentro de uma luva. A luva se move somente quando sua mão se move. Tire sua mão e a luva ficará imóvel em cima da mesa. Essa é uma maneira simples de visualizar o que acontece quando você morre. Imagine que seu corpo é a luva sendo movimentada por quem você é realmente — seu espírito. Quando você morre, seu corpo fica para trás, sem vida como a luva, mas seu espírito viverá para sempre.

Inúmeras escrituras e registros pessoais de profetas em todas as épocas afirmam que isso é verdade.

Quando é você quem fica — aquele que perdeu um amigo ou um ente querido — a dor da perda é muito real. Mas é confortador saber que você verá essa pessoa novamente. E devido à morte de Cristo, um dia nosso espírito e corpo serão reunidos (ressuscitados) e serão perfeitos para nunca mais se separarem.

Imortalidade — Um dos Maiores Dons de Deus

A maioria de nós provavelmente diria que gostaria de viver para sempre. Isso é exatamente o que Deus concedeu a cada um de nós quando enviou Seu filho, Jesus Cristo, à Terra para morrer por nós e expiar por nossos pecados. É o que se chama ressurreição e todos que nascem na Terra, mesmo os iníquos, recebem o dom da imortalidade (I Coríntios 15:22).

No terceiro dia após Sua crucificação, Jesus Cristo tornou-Se a primeira pessoa a ressuscitar. Seu espírito foi reunido a Seu corpo glorificado e aperfeiçoado, e Ele não podia mais morrer. Quando os amigos de Cristo foram visitar Seu túmulo, os anjos disseram: “Ele não está aqui, porque já ressuscitou, como havia dito” (Mateus 28:6).

“Eu irei para o céu?”

Claro! Deus julgará todos os homens com justiça e irá recompensá-los adequadamente com um lugar em Seu reino.