mormon.org Mundial
Gabriel Heise: missionário, estudante, ilustração, República Dominicana, animes, fotografia, Mórmon.

Oi, eu sou Gabriel Heise

Sobre mim

Gosto de desenhar, jogar, ler livros e mangás, tirar fotos e assistir filmes e animes. Estudei Design Gráfico e aprendi muito sobre ilustração manual e digital.

Por que sou mórmon?

Eu nasci de pais que já frequentavam a Igreja SUD e eles me educaram no evangelho. Sou muito grato pelos ensinamentos que eles me deram. Hoje, eu posso dizer que sou mórmon porque quero seguir nesse caminho que leva à salvação e de volta à presença do Pai Celestial. Tenho um testemunho muito forte da Igreja, pois senti o amor do Salvador em muitos momentos de minha vida. Senti que meus fardos foram e estão sendo aliviados continuamente. Ele pode ajudar a todos em qualquer dificuldade. Eu amo o Salvador e Seu evangelho. Eu sou mórmon porque amo fazer parte desse evangelho!

Histórias Pessoais

Por que os mórmons saem em missão?

Nós, mórmons, temos como objetivo trazer o Reino de Deus para a Terra, pregando o evangelho a todas as nações. Acreditamos que é por meio do cumprimento dos mandamentos e da perseverança que, um dia, voltaremos à presença do Pai Celestial. Assim, uma das formas de levar o evangelho a todas as nações é por meio do que chamamos de Missão de Tempo Integral, que é um serviço voluntário que dura entre um ano e meio e dois anos. Muitos jovens mórmons abandonam suas famílias e seu lar para servir a Deus e ao próximo. Em breve, também farei o mesmo serviço. E mesmo não estando no campo missionário, sei que esta é uma obra maravilhosa. Foi por meio dessa obra que minha família conheceu e começou a viver o evangelho de Jesus Cristo. Assim, tenho plena certeza e presto testemunho de que o trabalho feito pelos missionários mórmons abençoam e continuarão a abençoar muitas pessoas no mundo inteiro.

Como vivo minha fé

Todos os dias, me esforço para lembrar do evangelho de Cristo e viver retamente. Trabalhei na igreja voluntariamente como secretário em várias organizações e quóruns formados pelos membros e sei que é gratificante servir a Deus e ao próximo. Em breve, estarei indo para a República Dominicana servir como missionário de tempo integral. Por mais que seja muito difícil abandonar a família, os amigos, casa e atividades do dia a dia por dois anos, sei que servir uma missão vai abençoar a vida de muitos, e assim, as pessoas terão a oportunidade de conhecer o evangelho por meio daqueles que servem na obra missionária.