mormon.org Mundial
Dani: concerto, cristo vive, natação, servir, muay thai, evangelho restaurado, Mórmon.

Oi, eu sou Dani

Sobre mim

Adoraria aprender a tocar piano e violino. Fiz natação dos 2 aos 14 anos e amo esse esporte. Sei jogar Xadrez. Eu faço Muay Thai e me sinto muito fitness apesar de comer igual pedreiro. AMO concertos e adoro ir à Sala SP apesar de não ter um profundo conhecimento sobre música clássica.

Por que sou mórmon?

Foi muito difícil tomar a decisão de ser mórmon. Muitas pessoas, que nunca se importaram, diziam que eu deveria pensar melhor, que essa religião na verdade era uma seita e tudo isso me deixava bem confusa. A verdade é que muitas pessoas dizem muitas coisas, mas, às vezes, nem elas sabem do que estão falando. A minha decisão nunca foi pautada em um conselho, opinião ou crítica alheia. Eu decidi que só tomaria uma decisão quando eu soubesse as coisas por mim mesma, fosse para testificar a veracidade do evangelho restaurado ou para afirmar que tudo não passava de falácias religiosa. Pesquisei tudo o que pude e, o mais importante, pedi ao Senhor que me revelasse qual era a vontade dele e se aquelas coisas eram reais. A resposta não foi imediata e quando eu a recebi foi muito difícil aceita-la, afinal eu teria que abrir mão de algumas coisa, costumes e até algumas ideologias. Não me arrependo nem por um segundo de ter me batizado e de ter demorado para fazer isso. Sei que essa igreja é verdadeira, mas defendo a oportunidade de cada um ponderar e pensar a respeito e utilizar o tempo que julgar necessário para tomar essa decisão tão importante. Testifico que Cristo vive, que ele nos ama e que não há nada mais grandioso nessa vida do que servi-lo. Amo esse evangelho e sou grata por viver em um país que me permite exercer minha fé.

Como vivo minha fé

Cada vez que ajudo o próximo me sinto mais próxima de Cristo. Ir à igreja não significa que sou perfeita e muito menos que Cristo só esteja lá. Mas é por meio da minha frequência que posso ser fortalecida e ensinada a fazer o que é certo, além de ter boas companhias que me ajudam a ter bons costumes.