mormon.org Mundial
Renan: Direito, futebol, música, oração, família, amigos, Mórmon.

Oi, eu sou Renan

Sobre mim

Alguns de meus passatempos favoritos são cozinhar (doces e salgados), correr e fazer outros exercícios ao ar livre, conhecer e conversar com as pessoas, ouvir boa música e participar de apresentações musicais, conhecer lugares diferentes, viajar e passear com familiares e amigos e ler um bom livro. Também como quase todo brasileiro, gosto muito de futebol! Sou formado em Direito e trabalho como advogado. Gosto muito do que faço. Mais importante ainda do que meus passatempos e profissão é minha família. Amo minha família, composta por meu pai, minha mãe, meu irmão e minha irmã. Gostamos de viajar em família, especialmente fazendo viagens longas de carro. Temos muitas aventuras e histórias engraçadas dessas viagens! (rsrs...) Uma das verdades do evangelho que mais gosto de saber e relembrar é a de que as famílias poderão ser eternas, de maneira que os relacionamentos familiares podem continuar, mesmo depois da morte! Então sei que se seu e minha família formos fiéis aos ensinamentos que aprendemos na Igreja, podemos estarmos juntos para toda a eternidade. Que maravilha é saber disso!

Por que sou mórmon?

Meus pais foram batizados na Igreja quando eu tinha apenas 1 ano de vida, então não lembro de como é ser não membro da Igreja. A primeira pessoa de minha família a ter sido batizada na Igreja foi minha bisavó, em 1976. Tenho primos, tias e tios que também são membros da Igreja. O evangelho sempre fez parte de minha vida e da vida de minha família. Meus pais sempre me levaram à Igreja, mas eu soube por mim mesmo que a Igreja era verdadeira depois de começar a ler o Livro de Mórmon sozinho, quando eu tinha 9 anos. Depois de ler o testemunho do Profeta Joseph Smith eu simplesmente sabia com certeza, por mim mesmo, que tudo o que eu vinha aprendendo era de fato verdade. Até hoje estudo as escrituras e acredito que existe um poder muito forte na oração. Uma das experiências que tive com a oração foi logo depois de ter voltado para casa, da missão. Estava trabalhando numa empresa em que o ambiente não era o mais apropriado, meu líder direto não me respeitava e eu estava triste ali. Orei para que o Senhor me desse uma oportunidade melhor de emprego e fui selecionado para uma dinâmica de grupo, num processo seletivo para trabalhar numa empresa grande. Quando o dia chegou, à medida que eu ouvi os outros candidatos contarem suas experiências me senti diminuído. Pensei: "Puxa...sou o menos experiente daqui" Fiz uma breve oração e tive um sentimento incrível de paz. Participei de todos os processos e consegui preencher a vaga improvável! Aprendi que Deus ouve e responde as orações!

Como vivo minha fé

Moro com minha família em Guarulhos, São Paulo, e vamos à Igreja perto de nossa casa. Como membro de A Igreja de Jesus Cristo dos Santos dos Últimos Dias já tive a oportunidade de servir como professor do evangelho, ensinando jovens, adultos e crianças, além de ser professor de famílias, coralista e pianista. Também servi como missionário voluntário de tempo integral em Moçambique, de 2008 a 2010. Esse serviço missionário, a que comumente chamamos de missão, na Igreja, foi uma das experiências mais marcantes na minha vida! Sempre que penso em minha missão imediatamente lembro com saudade das belezas naturais daquele país e do sorriso das pessoas! O povo moçambicano é muito alegre e bastante sorridente! Sua alegria e atitude positiva tem sido uma ótima influência para mim até hoje. Apesar da correria do dia-dia e do tempo que é sempre muito curto, sempre procuro servir na Igreja, pois sei que o serviço abnegado ao próximo é uma das coisas que mais trazem alegria a qualquer pessoa, tanto ao que serve, quanto àquele que é servido. Um dos poemas que mais gosto diz assim: "Eu dormia e sonhava que a vida era alegria. Despertei e vi que a vida era serviço. Servi, e vi que o serviço era alegria" Acredito muito nessa verdade!