mormon.org Mundial
Amanda: Curitiba, missão, sister, Brasil, Mórmon.

Oi, eu sou Amanda

Sobre mim

Quando eu tinha 14 anos, minha mãe mudou-se para outro estado e eu fiquei morando com a minha vó que é de outra denominação para terminar o colegial. Nesse momento eu tive que decidir entre abraçar tudo ou largar tudo. Mesmo sendo criança, eu sabia que viver esse evangelho era o certo a se fazer, eu sentia a influencia do espirito em minha vida. Eu precisava pegar muitos ônibus para ir a capela, algumas vezes era somente eu na classe das moças e eu sentia falta de uma família sentada comigo no banco da sacramental. Mas o que me fez ser muito melhor foi o fato de ter sido difícil, se a minha mãe não tivesse ido para outro lugar, talvez eu não teria que ter buscado por mim mesma e sempre andaria na sombra do testemunho dela e por isso eu reconheço que essa vida é para progredirmos rumo a perfeição e que o "os melhores caminhos da vida são raramente os mais fáceis". Hoje eu moro com a minha mãe novamente e juntas nós nos ajudamos.

Por que sou mórmon?

Sou mórmon, porque eu tive que por o pé para o Senhor por o chão, eu arrisquei mesmo sem saber o que era fé. Porque eu sinto aquele "quentinho no coração" a cada vez que eu leio as escrituras. Sou mórmon porque eu sei que essa é a igreja de Jesus Cristo na terra e por ele ter respondido as minhas orações para eu saber disso. Sou mórmon, pois sei que graças a expiação de Jesus Cristo, nós podemos voltar a sua presença e sermos felizes para sempre e por saber que não há outra maneira de sentir a verdadeira felicidade.

Histórias Pessoais

Poderia falar um pouco sobre seu batismo?

Sobre o meu batismo eu admito que fui uma pesquisadora bem difícil, eu ouvi palestras dos missionários por mais ou menos 2 anos e sou muito grata por eles não terem desistido de mim. A cada vez que eu presencio um novo batismo eu tenho no meu coração aquele mesmo sentimento do dia em que me batizei, um sentimento de limpeza, de vida nova e de esperança.

Como vivo minha fé

Vivo a minha fé participando das reuniões todos os domingos, sentindo o amor dos membros que acabam por se tornar como se fossem da nossa família, servindo como professora do seminário, eu gosto muito também de procurar coisas engraçadas da igreja na internet, como vídeos ou musicas, esse é um bom jeito de passar o tempo sem desperdiçá-lo. Eu também sou administradora de uma pagina de citações dos líderes da igreja no Facebook o que também é uma coisa bem legal, porque eu preciso ler muitos discursos e muitas pessoas são beneficiadas com essas postagens. Sou feliz por saber que "a verdadeira felicidade advêm de uma vida condizente com o que o Senhor deseja de nós", pois assim eu posso ver que a verdadeira felicidade não vem do mundo, mas sim das pequenas coisas que fazemos e que agradam a Deus.