mormon.org Mundial
Mariana: Ténis, Estudante, Matemática, Piano, Cabo Verde, Mórmon.

Oi, eu sou Mariana

Sobre mim

Estudo Gestão. Servi na Missão Cabo Verde Praia. Durante o percurso escolar sempre gostei de Matemática e decidi seguir um curso da mesma área mas com aplicação mais prática. Gosto muito de ensinar e aprender, talvez um dia venha a ser professora. Joguei ténis durante cerca de 10 anos e gosto de fazer exercício físico. Toco piano desde os 6 anos. Falo inglês, um pouco de espanhol e algumas palavras de francês.

Por que sou mórmon?

Quando tinha apenas oito anos de idade, decidi ser batizada. No dia do meu Batismo, os meus olhos encheram-se de lágrimas. Muitos perguntaram porquê. Então disse que tinha medo de ser batizada, ia estar mais pura e limpa do que nunca e se depois voltasse a pecar? Então me disseram que existia o Arrependimento. Não consegui compreender de imediato o que era mas percebi que tínhamos uma segunda oportunidade. Sou grata pelos familiares e amigos que estiveram presentes e que assim me podem lembrar do convénio que fiz e do que aquele dia foi para mim. Compreendo a importância do Arrependimento e da Expiação do Salvador. Ter conhecimento da Igreja Verdadeira é uma bênção em tempos difíceis como os que se vivem actualmente. Cada princípio nos ajuda a crescer e a construir uma felicidade eterna que sei que seria impossível sem o Evangelho. As amizades que se fazem são eternas, os caminhos que percorremos também o podem ser, assim como a nossa felicidade. Todos os dias temos oportunidades de servir e crescer, só precisamos de as agarrar e de amar quem está à nossa volta. Sejamos ou não missionários de tempo integral, todos servimos uma missão, nem que seja a simples de ser membros da Igreja e de compartilhar a mensagem que conhecemos da Restauração. Cada lei nos ajuda a desenvolver a obediência. Cada obstáculo nos ajuda a estabelecer um padrão mais elevado e a atingir patamares mais elevados. Temos a misericórdia de Cristo e o seu braço pronto a ajudar-nos na nossa vida, basta estarmos dignos e pedirmos o seu auxílio com fé. Tudo o que pedirmos com fé ser-nos-á concedido.

Como vivo minha fé

Gosto muito de fazer professoras visitantes e de partilhar experiências com a minha companheira. Temos por hábito escolher um tema e deixar que o Espírito nos ajude a encontrar as necessidades das mulheres que visitamos e a ajudá-las com as suas dúvidas. É uma experiência incrível e fortalecedora. Tenho oportunidade de servir também na História da Família e ajudar os membros da Estaca a fazerem a sua pesquisa, as suas árvores genealógicas e também a indexar registos. É uma excelente maneira de ver que a História da Família ajuda várias gerações a interagir, trocar experiências, crescer juntas e unir-se. É um trabalho que quando começamos não conseguimos parar mais! Organizo também actividades para os jovens adultos e é excelente, apesar de muitas vezes parecer que o tempo não chega para preparar, acaba por tudo acontecer e as amizades e testemunhos saem fortalecidos. O mais importante é amar e servir. Quando amamos os outros, servimos e quando servimos não há melhor sensação e o amor cresce dentro de nós. É um ciclo sem fim, basta deixarmos.