mormon.org Mundial
Péricles: Péricles, Pékinho, Missionário Retornad, Santo Catarina, Florianópolis, Casado, Mórmon.

Oi, eu sou Péricles

Sobre mim

Gosto de todo tipo de esporte, geralmente aqueles que me aproximam da natureza. Musica é parte de toda nossa familia, incluindo a familia que acabei de formar com minha linda esposa Lauany. Filhos, ainda não vieram, mais serão a melhor semente que plantaremos nessa terra, e logo! No momento estou estudando Artes Visuais na UDESC - Universidade do Estado de Santa Catarina. O curso é legal, mas ao mesmo tempo o ambiente e meio hostil para alguém que tem uma crença. O valor moral e o amor real pelas pessoas se degrada de maneira rápida e intensa. Com respeito a visão que tenho mantido perante as muitas abordagens de colegas digo que nem tudo é a respeito de dogmas religiosas apenas, mas de manter uma atmosfera onde minha familia, meus filhos e meus amigos possam ter a oportunidade de ser feliz com um modo de vida simples, organizado e feliz; sem toda essa loucura desenfreada por dinheiro e prazer momentanio; é ser feliz de verdade!

Por que sou mórmon?

A época mais critica para um jovem que nasce de pais membros da igreja são 17 á 19 anos. É proposto que abdiquemos de 2 anos de nossa vida para sairmos em um serviço voluntário: A Missão. Foi nesse período que recebi meu testemunho do Evangelho Restaurado de Jesus Cristo. Minhas amizades em sua maioria não eram membros da igreja; mas foi com alguns poucos amigos verdadeiros de dentro do Evangelho que obtive certeza que precisava. Minha conversão não aconteceu de uma vez só, e nem posso dizer que tenha terminado, mas me lembro de um dia em especial... Acabara de receber um convite de uma amiga para voltar a assistir as aulas dos seminários de religião da Igreja. Chovia, e estávamos nos aproximando da capela ,quando ouvi um barulho. Era uma mulher que acabara de cair. Com várias sacolas de frutas, que agora estavam espalhadas pelo chão, a mulher sequer conseguia pedir ajuda. Voltamos e ajudamos a senhora a sair da beira da estrada estreita e movimentada. Mais tarde, depois que a senhora entrou no ônibus, comecei a pensar em minha mãe, que havia a não muito tempo sido atropelada quando voltava da casa de uma irmã que tinha ido socorrer. Minha mãe passara bem graças a ajuda recebida. Então pude me ver sendo útil para alguém. Não posso expressar o que senti, só me lembro de estar chorando de repente. Pensei que estar no lugar certo me ajudou mais do que a ajuda que pude prestar. Posteriormente pela a leitura das escrituras, reuniões com a família e amigos da igreja terem ficado mais frequentes, pude relembrar de todo esforço e ensinamentos obtidos na infância de seguir uma rota, escolhendo o que é certo. Desde então minha vida foi infinitamente abençoada. Fui cumprir minha missão, voltei e conheci minha esposa. Casamos no Templo do Senho ( o lugar mais sagrada para um Santo dos Últimos dias ) e estamos nos esforçando em ser fiel a todos os mandamentos de Deus. Sou muito grato pela oportunidade de sentir e escolher por mim mesmo o que é certo!

Como vivo minha fé

Na minha comunidade sou o responsável pela Obra de salvação, que chamamos de Obra Missionária. Juntamente com os Missionários de tempo integral, e outros líderes da igreja, buscamos maneiras de levar todo conhecimento e alegria que sentimos as pessoas mais próximas e as necessitadas de todas as formas. Organizamos serões e atividades de integração para a membros e comunidade, mostrando abertamente nossas crenças e convidando-os a participarem conosco em nossas mais diversas reuniões de adoração.