mormon.org Mundial
Rodrigo do Nascimento Garcia: Anti-mormon, neopaganismo, paganismo, ocultismo, Mórmon.

Oi, eu sou Rodrigo do Nascimento Garcia

Sobre mim

Servi uma missão de tempo integral no começo de 2013 terminando em 2015, sempre tendo alguma responsabilidade na Igreja para ajudar o Reino D'Ele a crescer nesta terra. Até aqui foram muitos desafios e, é o que escolhí: "nada fácil viver para nada sem valor se ganhar"

Por que sou mórmon?

Conheci A Igreja Após uma longa jornada entre várias outras religiões, e movimentos filosóficos; Através de um site que falava mal da Igreja, então decidi saber por mim mesmo o porquê de tanta falácia ... passei 5 meses pesquisando a respeito, e essa "pesquisa", incluiu as tarefas de ler o livro de mórmon-a principio como um outro livro qualquer e sem levar em consideração o subtitulo: "um outro testamento de Jesus Cristo- e conhecer as Regras de Fé, e também um pouco da história da restauração- que eu chamava de "fundação". Após isso decidi visitar A Igreja numa bela manhã de domingo,após a visita convidei os missionários a me ensinarem, dessa vez pelo espirito, descobri que na minha pesquisa faltou o fundamental, algo que veio através de um convite, simples e direto: "você vai orar para saber se estas coisas são verdadeiras?". Desde então sinto-me grato por pertencer a esse Evangelho, desde aquela oração minha vida tem mudado, o Batismo me tornou, algumas semanas depois uma nova pessoa aos olhos do Senhor, ainda que eu seja suscetível ao erro, sei de todo coração que este é um evangelho de felicidade, que o seu doce tira o mais amargo fel que alguém possa passar nesta vida, e que sem dúvidas a restauração aconteceu por intermédio de um Profeta que na infância tinha tantas dúvidas quanto qualquer outro mortal sobre qual religião seguir, e sei também que graças a sua humilde oração que foi atendida por nosso Pai Celestial e Seu Filho Perfeito, Jesus Cristo, que temos a Igreja De Jesus Cristo Dos Santos Dos Últimos Dias, restaurada novamente a terra para salvação de muitos.

Como vivo minha fé

Procuro, viver o máximo da fé que professo, bem como os princípios que acompanham este maravilhoso Evangelho. Procuro integrar, ou seja fazer com que as pessoas se sintam bem, ao visitarem a igreja. É desafiador. Eu não sei o quão grande é o valor de uma alma aos olhos Do Senhor, mas, eu sei que é grande; procuro me empenhar ao máximo para que todo possível seja feito pelos meus irmãos na fé.