mormon.org Mundial
Augusto Pegorim: Pegorim, computador, arbítrio, Mórmon.

Oi, eu sou Augusto Pegorim

Sobre mim

Trabalho com computadores, é algo que eu amo. Gosto de esportes, filmes, música. Gosto de debater quase todos os tipos de assuntos. Amo estar com meus amigos e familiares. Acredito que os melhores momentos da vida serão com pessoas que amamos.

Por que sou mórmon?

Eu escolhi ser mórmon porque eu aprendi que eu devo saber por mim mesmo o que é o certo ou errado. Que a Igreja me ajuda, com toda a certeza, mas que eu não devo depender dela para me aperfeiçoar, que deve ser algo que venha de mim. Creio que tudo se resume no fato de Deus estar me ajudando a ser quem eu devo ser. O mais importante do meu ponto de vista é que no fim, quando chegar o fim, não vai fazer diferença o que eu tenho, mas quem eu sou. Eu sou mórmon porque me dão o arbítrio de escolher por mim mesmo o que eu devo fazer. Sempre recebo um 'norte', uma direção e sou incentivado a agir por mim mesmo.

Como vivo minha fé

Atualmente sirvo como Presidente dos Rapazes do Ramo. Auxilio o Presidente do Ramo a ajudar os rapazes a se desenvolverem tanto espiritualmente como fisicamente. Procuramos ajudá-los a desenvolver um caráter baseado no caráter do Salvador. Procuramos ajudar os jovens para que eles sejam pessoas melhores, para que contribuam para melhorar a vida das pessoas que estão ao redor deles e à sociedade. Desejamos ajudar os jovens a tomarem as decisões corretas por eles mesmo, procurando sentir o que o Senhor espera que eles façam. Não é algo simples, mas é possível.