mormon.org Mundial
Marcelo: Londrina, família, informática, missionário, casado, pai, Mórmon.

Oi, eu sou Marcelo

Sobre mim

Meu pai conheceu a Igreja através um amigo do trabalho, irmão Oilson, quando eu tinha 5 anos. Assim que recebeu as palestras missionárias, sentiu que deveria se filiar à Igreja. Meus pais foram batizados em 1981. Pouco tempo mais tarde, também tive o privilégio de ser batizado. Cresci sendo ensinado pelos princípios do evangelho e mais tarde, com 19 anos, servi como um missionário no nordeste do Brasil. Pouco tempo depois de servir uma missão, me casei e hoje tenho 3 filhos. Sou muito grato a meu pai por ter me levado à Igreja e ter me ajudado a ganhar um testemunho sobre o Senhor Jesus Cristo. Hoje, eu me esforço para ajudar meus filhos a terem em seu coração o mesmo testemunho que recebi.

Por que sou mórmon?

Mesmo tendo conhecido a Igreja ainda como criança, tive que aprender por mim mesmo sobre o evangelho e trabalhar para receber um testemunho. Na minha juventude, sabia que se não conseguisse ter fé e agir nas coisas que aprendia na Igreja, não teria forças para trilhar o caminho. O que fiz foi estudar e orar a respeito do Livro de Mórmon e do Profeta Joseph Smith. O meu testemunho não veio rapidamente, mas gradativamente, a cada vez que estudei e dobrei meus joelhos ao orar. Hoje, sei que foi por causa do alicerce que construí quando jovem, que sirvo na Igreja, ensinando meus filhos os princípios que eu aprendi. Não sei como minha vida seria sem o Evangelho, mas hoje posso dizer que sou muito feliz por ter recebido os ensinamentos que recebi e pelas decisões que tomei. Sou grato por ter o privilégio de servir na Igreja.

Como vivo minha fé

Sempre tive a oportunidade de trabalhar na Igreja. Lá, o clero não é remunerado, ou seja, todos prestam serviço voluntário. Já tive oportunidades de trabalhar com crianças, jovens e adultos. A Igreja sempre organiza projetos de serviço e me sinto muito feliz e realizado ao participar deles. Ao prestar serviço ao próximo, me sinto mais próximo ao Senhor. Ainda tenho muito que aprender e progredir. Mas, através de coisas pequenas e simples, como ajudar alguém, mesmo sem ter muito conhecimento, apenas boa vontade, me faz uma pessoa melhor.